Aplica-se à: HYv4

Assunto

Como se deve lançar no programa Hydros V4, os resultados obtidos no ensaio de infiltração do solo, para dimensionamento das unidades de tratamento de esgoto?

Artigo

O dimensionamento das unidades de tratamento de esgoto que dispõem o efluente final no solo, é efetuado levando em consideração a capacidade de percolação do solo. Para estimar essa capacidade, a NBR 13969/97 exige que seja efetuado o ensaio de infiltração no solo.

As unidades de tratamento que utilizam o solo como meio filtrante e tem seu desempenho dependente das características do solo, são vala de infiltração e sumidouro.

Vala de infiltração

É o processo de disposição final do esgoto que consiste na percolação do mesmo no solo, onde ocorre a depuração devido aos processos físicos  e bioquímicos .

Sumidouro

Unidade de depuração e disposição final do efluente de tanque séptico verticalizado em relação à vala de infiltração. Devido a esta característica, seu uso é favorável somente em áreas onde o aquífero é profundo.

Para acessar o ensaio de infiltração no programa, acesse o comando Configurações-Dimensionamento e selecione a guia" Sanitário".

ensaio_infiltracao(3)

Configurações-Dimensionamento

Ao clicar no botão "Ensaio de infiltração" tem-se acesso aos diálogos do teste de infiltração para vala de infiltração e sumidouro:

Vala de infiltração

ensaio_infiltracao(1)

Ensaio de infiltração - Vala de infiltração

Os itens presentes no diálogo, são:

  • Testes: quanto maior o número de testes efetuados, maior a precisão do resultado e melhor o dimensionamento da unidade de tratamento de esgoto. De acordo com a norma NBR 13969, o número mínimo de testes a serem realizados é três. Deve-se, necessariamente, preencher os itens dos três testes, pois o resultado da taxa de percolação é a média dos valores obtidos em cada teste.

  • Tempo de ensaio: tempo de duração do ensaio de infiltração. De acordo com a Norma NBR 13969, o tempo de ensaio pode ser de 30 minutos ou 10 minutos.

  • Rebaixamento do nível da água: rebaixamento do nível da água durante o tempo estipulado para cada ensaio de infiltração, em m.

  • Taxa de percolação: a taxa de percolação é o resultado da divisão do tempo de cada teste pelo rebaixamento do nível da água observado. A taxa de percolação é dada em min/m.

  • Taxa máxima de aplicação diária: de acordo com a tabela abaixo, a taxa de percolação é convertida em taxa máxima de aplicação diária. Este dado é utilizado para o dimensionamento das unidades de tratamento.

Sumidouro

O ensaio de infiltração é diferenciado para a vala e para o sumidouro. Isso ocorre, pois o sumidouro é uma unidade de infiltração vertical, que atravessa frequentemente algumas camadas de solos com características distintas. Neste caso, o ensaio para estimar a capacidade de infiltração no solo deve ser feito por camada.

ensaio_infiltracao(2)

Ensaio de infiltração - Sumidouro

Os itens a serem informados para cálculo da taxa de percolação, são:

  • Testes: quanto maior o número de testes efetuados, maior a precisão do resultado e melhor o dimensionamento da unidade de tratamento de esgoto. De acordo com a norma NBR 13969, o número mínimo de testes a serem realizados é três. Deve-se, necessariamente, preencher os itens dos três testes, pois o resultado da taxa de percolação é a média dos valores obtidos em cada teste.

  • Camada: identificação de cada camada.

  • Espessura da camada: espessura de cada camada utilizada no ensaio de infiltração.

  • Tempo de ensaio: tempo de duração do ensaio de infiltração. De acordo com a Norma NBR 13969, o tempo de ensaio pode ser de 30 minutos ou 10 minutos.

  • Rebaixamento do nível d'água: rebaixamento do nível da água durante o tempo estipulado para cada ensaio de infiltração, em m.

Depois de informados os itens no diálogo do ensaio de infiltração, o programa calcula a taxa de percolação do solo, que caracteriza-se pelo resultado da divisão do tempo de cada teste pelo rebaixamento do nível da água observado. A taxa de percolação é dada em min/m.

De acordo com a tabela abaixo (NBR 13969/97), a taxa de percolação é convertida em taxa máxima de aplicação diária. Este dado é utilizado para o dimensionamento das unidades de tratament

Taxa de percolação Taxa máxima de aplicação diária Taxa de percolação Taxa máima de aplicação diária
(min/m) (m³/m².dia) (min/m) (m³/m².dia)
40 ou menos 0,20 400 0,065
80 0,14 600 0,053
120 0,12 1200 0,037
160 0,10 1400 0,032
200 0,09 2400 0,024

Tabela para conversão  da taxa de percolação em taxa máxima de aplicação diária (NBR 13969/97)

tag(s): "Unidade de tratamento", Dimensionamento