Aplica-se às versões: EBv5

Assunto

Como considerar uma sapata de divisa no Eberick?

Artigo

A consideração de sapata de divisa pode ser feita após o processamento da estrutura. Inicialmente, deve-se inserir uma sapata normalmente, através do comando Elementos-Fundações-Adicionar e, após processar a estrutura, é possível indicar na janela de sapatas essa informação. Para isso:

  • Após o processamento acesse a janela de sapatas;

  • Selecione a tabela "Solo";

  • Indique a situação das sapatas correspondentes na última coluna, nomeada como "Divisa".

Para o cálculo de uma sapata de divisa, recomenda-se que esse elemento esteja rotulado (vínculo "Apoio"), não havendo absorção de esforços de momento, os quais serão absorvidos pelas vigas e elementos adjacentes. Para indicar essa informação:

  • Acesse o croqui referente ao pavimento das fundações;

  • Através de um duplo clique sobre o nome da sapata acesse a janela de edição das sapatas;

  • Verifique o tipo de vínculo considerado para o Apoio da fundação. Deve estar sendo exibida a opção "Rotulado", confirmando o lançamento de uma sapata rotulada através do botão OK. Se já estiver "Rotulado", cancele a janela através do botão "Cancelar".

 Além disso, é recomendável que a sapata tenha travamento nas duas direções, ou seja, deve haver vigas chegando na direção x e na direção y.

Sapatas de divisa não resistem a grandes esforços horizontais, portanto verifique na janela de sapatas as colunas Fb e Fh, na tabela "Carga". Caso a sapata não estiver sendo detalhada, acusando erro, há ainda a possibilidade de rotular o pilar. Para isso:

  • Acesse o comando Elementos-Pilares-Rotular;

  • Selecione os pilares correspondentes às sapatas de divisa.

Dessa forma, as forças horizontais serão redistribuídas para outros elementos. A estrutura deve ser reprocessada.

Além disso, uma sapata de divisa resiste a um pequeno valor de carga vertical, devido ao momento gerado. O critério adotado pelo programa é de que o esforço de momento gerado pela excentricidade da sapata de divisa não pode ocasionar armadura maior que a mínima no pilar correspondente. Essa consideração é devido à dificuldade que haveria em refazer o cálculo do pórtico espacial considerando os novos esforços gerados no pilar, através de um processo iterativo. Para contornar esse problema, pode-se adotar o seguinte procedimento:

  • Mantenha o pilar com a seção atual até o nível da viga baldrame;

  • Acesse o croqui referente ao pavimento de fundações;

  • Através de um duplo clique sobre o nome dos pilares correspondentes às sapatas de divisa, altere a sua seção para uma seção maior. Dessa forma, a armadura mínima do pilar resulta em um valor maior e, conseqüentemente, a sapata será calculada com um valor maior de carga vertical.

pilar_sapata_divisa_Eb.

Exemplo de fuste

tag(s): Fundação, Lançamento