titreservatorios

Aplica-se ás versões: EBv5, EBv5Gold, EBv6, EBv6Gold, EBv7, EBv7Gold, PMv7, PMv7G, PMv8, PMv8G

Assunto

Como devem ser feitas as considerações para o lançamento de empuxo de solo em paredes de contenção com múltiplos pavimentos?

Artigo

Para o lançamento de paredes de contenção com 2 ou mais lances (onde existe 3 ou mais níveis de pavimentos) é necessário uma atenção especial na configuração da elevação do solo nos pavimentos inferiores, para que os esforços do empuxo atuante sobre a parede sejam interpretados corretamente no modelo estrutural.

O empuxo do solo é um carregamento distribuído aplicado perpendicularmente à parede de contenção, que aumenta com a profundidade da camada de solo, formando assim um carregamento “triangular”. No diálogo de lançamento da parede de contenção, este empuxo é apresentado na forma de um intervalo, com o valor mínimo e máximo deste carregamento.

 

Lancamento da Estrutura/Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(d)_Eb

Figura 1 - Empuxo em um lance (2 pavimentos)

Quando a parede de contenção apresentar mais de 1 lance (ou seja, passar por mais de 2 pavimentos), deve-se lançar as elevações da camada de solo em cada um destes pavimentos/níveis (exceto no pavimento mais inferior da parede), de forma que o carregamento distribuído mantenha-se contínuo ao longo de toda a altura da parede de contenção.

A elevação da camada de solo indica a que distância se inicia a camada de solo, à partir do pavimento onde esta está inserida. Uma elevação positiva indica que a camada de solo começa acima do nível do pavimento, enquanto uma elevação negativa indica que a camada de solo começa abaixo do nível do pavimento.

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(e)_Eb

Figura 2 - Elevação da camada de solo.

Assim, nos casos onde existirem 3 ou mais pavimentos, basta informar uma elevação positiva dos pavimentos inferiores (exceto o mais inferior), com mesmo valor da altura do solo do pavimento superior, fazendo com que o valor do empuxo inicial deste pavimento coincida com a do pavimento superior. Para um melhor entendimento, abaixo será apresentado um exemplo de aplicação.

 

Exemplo de aplicação de empuxo em paredes em 3 pavimentos

Será considerada uma situação de projeto onde a parede apresenta 2 lances (ou seja, estará lançada em 3 pavimentos) e que cada lance (distância entre pavimentos) será de 200cm.

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(f)_Eb

Figura 3 - Exemplo: Pavimentos do Projeto

Após o lançamento das paredes em todos os croquis dos pavimentos, temos:

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(g)_Eb.

Figura 4 - Exemplo: Parede de contenção

Acessando a janela de lançamento da parede do pavimento 3 (superior deste projeto) através de um duplo clique sobre a parede de contenção, pode-se acessar o botão "Lançar" referente ao empuxo. Neste exemplo, conforme apresentado acima, o topo da camada de solo e da parede está no mesmo nível do Pavimento 3. Assim a elevação do solo neste pavimento será igual a 0cm.

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(h)_Eb

Figura 5 - Exemplo: Elevação do solo (Pavimento 3)

Após confirmar a elevação da camada de solo, é possível observar os valores referentes ao Empuxo mínimo (topo) e Empuxo máximo (base) da parede naquele lance, considerando como altura a distância entre o topo da camada de solo e o nível imediatamente inferior.

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(i)_Eb.

Figura 6 - Exemplo: Intervalo do empuxo no lance da parede.

Acessando o pavimento imediatamente inferior cuja  parede é a "continuação” da parede de cima, o valor do empuxo no topo deste lance deve ser igual ao valor do empuxo na base do lance de cima. Assim, com um duplo clique do mouse sobre a parede no croqui é possível acessar a guia Empuxo no diálogo da parede de contenção (Pavimento 2) e configurar para a elevação deste trecho a distância entre o nível deste pavimento e o topo da camada de solo de 200cm (que, neste exemplo, é o mesmo valor da distância entre os dois pavimentos).

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(j)_Eb.

Figura 7 - Exemplo: Elevação do solo no Pavimento 2

Desse modo, o carregamento considerado sobre a parede de contenção será o seguinte:

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(k)_Eb

Figura 8 - Exemplo: Simulação do empuxo ao longo da parede de contenção

Quando existirem Níveis intermediários entre os pavimentos (como por exemplo, no caso de escadas com patamares intermediários), o programa irá calcular automaticamente o valor do empuxo neste nível intermediário, considerando a camada de solo existente acima, de forma que o carregamento distribuído se mantenha contínuo ao longo de toda a altura da parede de contenção.

Parede de contenção iniciando em "Nível Intermediário"

Em paredes de contenção que iniciam em um Nível Intermediário, é necessária uma atenção especial à correta interpretação da elevação da camada de solo. Esta elevação tem como referência o nível do pavimento principal, e nestas situações, mesmo que o topo da camada de solo coincida com o Nível intermediário, o usuário deverá configurar o valor da elevação com sendo a diferença entre a altura do Pavimento principal e o Nível intermediário, com sinal negativo.

No exemplo abaixo, deve-se acessar o croqui do "Pav.2" e alterar o valor da elevação do solo para -100cm nas propriedades da parede, para que o valor de empuxo seja considerado apenas do nível intermediário para baixo.

Lancamento_de_empuxo_em_paredes_de_contencao(l)_Eb

Figura 9 - Empuxo da parede de contenção em Nível Intermediário.

tag(s): "Parede de Contenção", Carga, Lançamento