Aplica-se às versões: EBv5, EBv5Gold, EBv6, EBv6Gold, EBv7, EBv7Gold PMv7, PMv7G, PMv8, PMv8G

Assunto

Existe alguma maneira de verificar se a conectividade dos elementos está correta?

Artigo

Durante o lançamento da estrutura, uma série de verificações deve ser efetuada para garantir a consistência dos dados informados.

Para o correto lançamento dos elementos e modelagem de uma estrutura em concreto armado, no programa AltoQi Eberick, é necessário que todas as conectividades entre os nós sejam garantidas. O modelo que o programa cria é de um pórtico de barras, portanto, as vigas devem estar corretamente ligadas aos nós dos pilares para que existam vinculações entre os elementos e transferências de carregamentos entre eles.

Existem situações em que erros no lançamento da estrutura, no que se refere à conectividade entre os elementos, pode não gerar uma hipostaticidade na estrutura, a qual impediria a análise de ser concluída. Tais erros podem levar a grandes deformações na estrutura ou em alguns elementos, gerando maiores esforços tanto no elemento de apoio, como, em alguns casos, em toda a estrutura.

Para facilitar o entendimento, serão demonstradas, através de um exemplo baseado no tutorial do programa, diversas situações em que problemas de conectividades podem gerar esforços e deformações incoerentes com a edificação.

Através da visualização do pórtico unifilar portico, pode-se conferir visualmente a estrutura da edificação, bem como ter acesso a diversos dados globais, como os diagramas de esforços solicitantes (axiais, fletores, torsores e cortante) e o deslocamento dos nós da estrutura (deformada).

Na barra de ferramentas "Diagrama" é possível visualizar os deslocamentos da estrutura.

Verificando_conectividade_elementos(l)_Eb

Figura 1 – Diálogo para seleção dos diagramas

Esta permite a visualização do pórtico unifilar, para uma primeira avaliação dos deslocamentos do pórtico (pode-se escolher uma ampliação da deformação em torno de 30x).

Verificando_conectividade_elementos(a)_Eb

Figura 2 – Visualização do modelo do Pórtico unifilar da estrutura e da deformada, com ampliação de 30 vezes

Esta visualização exagerada pode auxiliar a identificar elementos com problemas de lançamento e, ainda, dar uma idéia do comportamento da estrutura.

Verificando_conectividade_elementos(b)_Eb

Figura 3 - Visualização da deformada da estrutura, com ampliação de 30 vezes

Para identificar o elemento relativo à barra que apresenta deformações basta, na janela do pórtico 3D, clicar sobre o mesmo. Este elemento será identificado no diálogo de valores.

Analisando o croqui do pavimento no qual foram identificadas estas situações, identifica-se com o auxílio do comando Elementos-Detectar proximidades, algumas situações de lançamento nas quais a conectividade entre os elementos não está garantida.

 Verificando_conectividade_elementos(c)_Eb

Figura 4 – Utilização do comando “Verificar proximidades” no croqui do pavimento

Clicando no botão zoom_in.bm, pode-se observar uma situação na qual o elemento P3 não está corretamente conectado às vigas.

Verificando_conectividade_elementos(d)_Eb

Figura 5 – Visualização de um problema de proximidades entre nós

Uma maneira de analisar se as conectividades entre vigas e pilares estão corretas, seria através da utilização do comando Mover.

Para isso deve-se seguir os procedimentos descritos abaixo:

  • Acionar o comando Manipular-Mover;

  • Clicar no nome do pilar para a seleção do elemento;

  • Confirmar a seleção somente deste elemento pressionando <Enter>;

  • Como ponto inicial pode-se clicar em qualquer ponto do croqui;

  • Como ponto final, deve-se clicar em outro ponto, a uma distância qualquer da posição em que o mesmo encontra-se inserido.

No deslocamento do elemento, todos os elementos conectados ao pilar devem se deslocar em conjunto com o mesmo. Caso algumas barras das vigas não se desloquem em conjunto com o nó do pilar, significa que eles não estão corretamente ligados e, então, deve-se rever o lançamento.

Verificando_conectividade_elementos(e)_Eb.

Figura 6 – Observação de falha de lançamento

Após realizar esta verificação deve-se utilizar o comando Manipular-Desfazer voltar para que o pilar volte a posição original.

Nesta situação, para corrigir o lançamento, é possível utilizar o comando Elementos-Unir nós próximos. Através da utilização deste comando serão unificados os nós das vigas com o nó do pilar garantindo, assim, a conectividade entre os elementos.

Este comando somente poderá ser utilizado quando se deseja unir nós que não estejam ligados por uma barra.

Outro comando que pode auxiliar no ajuste deste lançamento é o comando Reposicionar nó, disponível a partir do Eberick V6.

Acionando o comando Mover após unificar os nós dos elementos, pode-se observar que eles, quando corretamente lançados, são movidos para a mesma posição do pilar, levando junto as barras correspondentes.

 Verificando_conectividade_elementos(f)_Eb

Figura 7 – Observação correta de vinculação entre elementos

Após ajustar a conectividade dos elementos é aconselhável utilizar os comandos de alinhamentos, pois os nós são movidos para a posição do pilar e, em alguns casos, o elemento pilar é que se encontra em posição errônea.

Acionando o comando Elementos-Detectar proximidades, clicando em zoom_in, pode-se observar outras situações que apresentam erros de lançamento:

Verificando_conectividade_elementos(g)_Eb.

Figura 8 - Visualização de dois problemas de proximidades entre nós

Esta verificação de conectividade pode até ser realizada visualmente. Sempre que for inserido um nó em uma viga, o programa divide esta em dois trechos e, no meio de cada trecho, é anotado o nome da viga. Se em um dos trechos não houver o nome da viga, é porque os elementos não estão corretamente ligados.

Na primeira situação, a viga V14 não está corretamente ligada à V12. Para o modelo da estrutura, o fato de não existir a conectividade entre as vigas cria uma situação de balanço para a viga V14 (observar deformada do pórtico – figura 3).

Nesta situação é possível utilizar o comando Reposicionar nó para a correta captura da barra da viga V12. Recomenda-se utilizar a captura “Perpendicularponto_perpendicular.

Para ajustar tal lançamento no Eberick V5 será necessário repetir o lançamento da viga V14.

Verificando_conectividade_elementos(h)_Eb.

Figura 9 – Visualização de um lançamento correto entre vigas perpendiculares

No lançamento de uma barra (viga) em um determinado nó, que pode ser outra viga ou um pilar, caso seja emitida a mensagem: “O nó adicionado não se apóia em nenhuma barra do pavimento. Confirma a posição do nó?”, indica que não está sendo garantida a conectividade entre os nós, ou seja, a barra (viga) adicionada não está sendo ligada ao elemento desejado. Nestes casos deve-se clicar em “Não” e repetir o lançamento, aproximando, através de um Zoom, o nó desejado para facilitar o lançamento.

De maneira análoga, para a segunda situação fica sendo necessário repetir o lançamento do pilar P8, após apagá-lo do croqui.

Também é possível, ao invés de repetir o lançamento do elemento, mover o elemento para a posição correta, da seguinte maneira:

  • Acessar o comando Manipular-Mover;

  • Selecionar o elemento a ser deslocado;

  • Clicar no nome do pilar para selecionar o ponto de referência;

  • Clicar na barra da viga para a posição final do deslocamento.

Verificando_conectividade_elementos(i)_Eb

Figura 10 – Visualização de um lançamento correto entre pilar e viga

Para o correto funcionamento deste procedimento é necessário que seja utilizada a captura “Perpendicular” ponto_perpendicular.

As verificações quanto à entrada gráfica devem ser realizadas em todos os pavimentos do projeto, a fim de garantir que os elementos encontram-se corretamente conectados.

Após a correção de todos os problemas de proximidades apresentados pode-se então processar a estrutura novamente, obtendo assim uma nova análise, com um comportamento bem diferenciado do anterior, no que diz respeito às deformações e esforços obtidos.

Verificando_conectividade_elementos(k)_Eb.

Figura 12 - Visualização da estrutura deformada, com ampliação de 30 vezes

Lembra-se ainda que o exposto acima enfoca apenas uma análise do lançamento dos elementos estruturais efetuados no programa. Além destas verificações quanto à entrada gráfica, outras mais deverão ser efetuadas a fim de conferir esforços, dimensionamentos de elementos e detalhamentos gerados pelo programa.

tag(s): Croqui, Lançamento