Assunto 

Como efetuar a análise de uma estrutura através das ferramentas do Pórtico unifilar? 

Vídeo

Para visualizar o vídeo em tela cheia (Full Screeen) acesse o link direto: Ferramentas do Pórtico unifilar

Artigo 

O pórtico unifilar é uma das ferramentas de análise mais importante do programa Eberick. Através dele, é possível analisar o comportamento de uma estrutura, identificando possíveis problemas de concepção. 

O pórtico unifilar de uma estrutura fica disponível após efetuar o seu processamento e é acessado através de um clique sobre o botão em destaque na figura abaixo:

Portico_unifilarEB01.gif

Figura 1 – Localização do botão “Pórtico unifilar” 

Ao abrir o Pórtico unifilar, abre-se uma nova janela onde é possível visualizar o modelo da estrutura lançada, conforme visto na figura abaixo:

Portico_unifilarEB02.gif

Figura 2 – Pórtico unifilar de uma estrutura 

Dentro da janela “Pórtico unifilar”, há ferramentas que facilitam a visualização dos resultados de análise obtidos na estrutura (vistas na figura acima). As principais ferramentas de manipulação do pórtico unifilar são: 

Fator multiplicador 

Define um fator de escala na visualização do pórtico. 

Se for definido um valor pequeno para este item (como 1 por exemplo), os resultados do pórtico (esforços ou deslocamentos) serão representados com tamanho reduzido, de difícil visualização (como visto na Figura 1, na qual não é possível diferenciar os momentos fletores que ocorrem nas vigas e pilares). 

Caso seja definido um valor grande demais para este item os resultados do pórtico serão representados com tamanho grande, também de difícil visualização devido à possível sobreposição de resultados, sendo difícil diferenciar a qual elemento está relacionado algum esforço ou deslocamento na estrutura. 

Logo, é recomendável que adote no fator multiplicador um valor que torne fácil a visualização dos resultados obtidos na análise. 

Como exemplo, adotando o valor de 100 como fator multiplicador para a estrutura vista na Figura 2 note que se torna possível visualizar os momentos que atuam na estrutura:

Portico_unifilarEB03.gif

Figura 3 – Pórtico unifilar – Fator multiplicador = 100cm 

Escala 

Define uma escala de cores, através da qual é possível identificar os maiores esforços ou deslocamentos que ocorrem na estrutura. 

A escala é definida como uma porcentagem que varia entre 5% e 100%. Como regra geral, é recomendável que adote como escala um valor que gere a maior variedade possível de cores no pórtico. Desse modo, é possível identificar onde ocorrem os maiores esforços ou deslocamentos na estrutura. 

Como exemplo, veja que a estrutura da Figura 3 com Escala de 100% torna possível identificar onde estão os momentos negativos máximos na estrutura (em vermelho) e onde estão os momentos positivos máximos da estrutura (em azul escuro). 

Adotando uma escala de 5% note que já não é mais possível identificar onde ocorrem os momentos fletores máximos na estrutura:

Portico_unifilarEB04.gif

Figura 4 – Pórtico unifilar – Escala = 5% 

Legenda 

Através da legenda é possível identificar quais são os esforços/deslocamentos máximo e mínimo na estrutura, além também de ser possível verificar a quais faixas de resultados corresponde cada cor representada no pórtico unifilar. 

Como exemplo, na figura abaixo vê-se a legenda da estrutura vista na Figura 3 deste artigo:

Portico_unifilarEB05.gif

Figura 5 – Legenda do pórtico unifilar 

Combinação 

Neste item é possível escolher através de qual combinação de ações devem ser visualizados os esforços/deslocamentos no pórtico unifilar.

Portico_unifilarEB06.gif

Figura 6 – Combinações de ações visualizadas através do pórtico unifilar 

Modelo analisado 

Através deste item é selecionado qual modelo se quer visualizar na tela. Pode-se escolher entre a visualização de esforços axiais, fletores, torsores, cortantes e deslocamentos:

Portico_unifilarEB07.gif

Figura 7 – Modelos de análise que podem ser visualizados no pórtico unifilar 

Como exemplo, modificando o modelo analisado na estrutura vista na Figura 3 para “Deslocamentos” podemos visualizar os deslocamentos que ocorrem em toda a estrutura:

Portico_unifilarEB08.gif

Figura 8 – Modelo “Elástico – Deslocamentos” 

Ferramentas de visualização

Através destas ferramentas é possível selecionar uma vista através da qual o pórtico unifilar será visualizado:

Portico_unifilarEB09.gif

Figura 9 – Ferramentas de visualização 

Ferramentas de corte 

Através destas ferramentas é possível isolar uma determinada região da estrutura, facilitando assim a visualização dos esforços/deslocamentos nessa região. 

Para saber como manipular estas ferramentas acesse o artigo Ferramentas de visualização dos pórticos

Como visto, com as ferramentas de manipulação do pórtico unifilar é possível analisar diversas situações de projeto e ajustar a visualização destas situações de forma clara, facilitando assim a análise do comportamento da estrutura pelo engenheiro.

tag(s): análise, pórtico, Unifilar