Aplica-se às versões: EBv5, EBv5Gold, EBv6, EBv6Gold, EBv7, EBv7Gold

Assunto

O Eberick considera automaticamente o coeficiente de majoração dos esforços solicitantes no calculo dos pilares quando a secção for inferior a 19 cm?

Artigo

 

O projetista estrutural deve respeitar as dimensões mínimas para os diversos elementos estruturais, prescritas na ABNT NBR 6118:2007

A prescrição de valores limites mínimos para as dimensões de elementos estruturais de concreto tem como objetivo evitar um desempenho inaceitável para os elementos estruturais e propiciar condições de execução adequadas.

Com relação às dimensões mínimas limite de pilares e pilares-parede, o programa AltoQi Eberick verifica automaticamente essa condição, a qual está exposta no item 13.2.3 da NBR6118/2007, que de uma forma geral a seção transversal de pilares não deve ultrapassar, qualquer seja a sua forma, dimensão menor que 19 cm.

Em casos especiais, permite-se a consideração de dimensões entre 12 cm e 19 cm, desde que os esforços solicitantes finais de cálculo considerem um coeficiente multiplicador no dimensionamento dos pilares, de acordo com a tabela “13.1 – Tabela de coeficiente adicional ?n”. Em qualquer caso, a recomendação normativa é de pilares com seção transversal não inferior a área de 360 cm².

Majoracao_1_EbFonte: NBR 6118/2003

 

Essa majoração, no Eberick, é introduzida no momento em que é efetuado o dimensionamento dos elementos.

Para verificar essa condição de majoração, pode-se tomar como exemplo dois pilares, um com seção de 19x30 cm e outro com secção de 12x30 cm, onde ocorre o limite inferior com um valor de coeficiente de majoração de 1,35, segundo a tabela mostrada acima.

Foram acrescentadas nos pilares cargas adicionais, sendo uma delas verticalmente de cima para baixo com valor de 1 tf, e outra horizontalmente da esquerda para direita com valor de 1 tf.

 

Majoracao_2_Eb

Para simplificar o exemplo, vamos desconsiderar todas as demais ações e utilizar os resultados apenas com a carga adicional (G2).

Dessa forma conseguimos verificar somente a atuação das forças aplicadas.

 

Relatório de Cálculo dos Pilares:

Majoracao_3_EbOs respectivos coeficientes de majoração estão implícitos no cálculo e não aparecem no relatório de cálculo. Analisando o “P1”, e de acordo com a tabela temos que:

?n = 1,95 - 0,05 x 12

?n = 1,35

Então:

1,35 x 1 tf = 1,35 tf

De maneira análoga analisa-se o “P2” e o resultado é uma carga aplicada de 1 tf.

Com relação aos esforços de momentos fletores, que foi originado pelo carregamento horizontal aplicado no topo, também são ajustados de acordo com os coeficientes da tabela, nesse caso 1,35, acrescido do momento equivalente à excentricidade acidental (Mad), do momento equivalente à excentricidade de segunda ordem (M2d), e do momento equivalente à excentricidade devido à fluência (Mcd), todos na referida direção.

É importante lembrar que no caso de existirem outras ações gerando novas combinações de ações a relação não será direta, sendo influenciados também pelos demais coeficientes de majoração.

tag(s): Dimensionamento, Pilar