Aplica-se às versões: PMv7, PMv7G, PMv8, PMv8G

Assunto

Como considerar no Eberick ligações semirrígidas entre vigas e pilares pré-moldados com barra passante?

Artigo

Atualmente, um dos grandes desafios para os projetistas de estruturas pré-moldadas consiste na obtenção de um modelo cuja estabilidade global da estrutura seja atendida, já que este modelo estrutural pode apresentar deslocamentos consideráveis devido à baixa rigidez das ligações entre os elementos constituintes do sistema pré-moldado. Assim, a estabilidade global ganha grande importância no estudo das estruturas pré-moldadas, onde a deslocabilidade de primeira ordem é bastante influenciada pelo comportamento das ligações viga-pilar.

Considerando os aspectos abordados no parágrafo anterior, uma das soluções possíveis para que a estabilização de estruturas pré-moldadas seja alcançada é através da solidarização entre as vigas e os pilares, formando pórticos nas duas direções da estrutura.

Essa solidarização pode ser obtida de diversos modos, sendo que as alternativas mais comumente utilizadas são o uso de barras de continuidade entre as vigas, passando por dentro dos pilares, ou ainda através de soldas entre as vigas e os pilares da estrutura.

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_a.gif

Detalhe da solução com armadura de solidarização com barra passante (Fonte: Ferreira, 2007)

Caso o projetista opte pela solidarização entre a viga e o pilar por meio de barras passantes, deve ser prevista no projeto a adição de estribos na viga para a amarração das barras passantes e de um revestimento de concreto para estas armaduras. Este revestimento pode ser executado por meio de uma capa a ser concretada in loco, garantindo assim a solidarização entre os elementos. Esta capa de concreto adicionada à viga e concretada na peça já montada comumente recebe o nome de seção de 2º estágio.

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_b.gif

Representação da ligação entre pilar e viga com seção de 2º estágio (Fonte: Ibracon)

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_c

Seção da viga em 1º e em 2º estágio

Para representar esta seção da viga no Eberick Pré-moldado é necessário definir para a mesma a seção da mesa colaborante da seção T mista, que irá representar o 2º estágio de concretagem, a partir do qual será considerado pelo programa um acréscimo na seção da peça.  Para definir o 2º estágio da viga basta clicar no botão “Seção (2º estágio)”, presente na janela de edição do elemento no croqui:

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_d.gif

Diálogo para definição do 2º estágio da viga

No diálogo da seção de 2º estágio, cabe ao usuário informar ao programa somente a dimensão máxima da mesa a ser considerada para cada lado da viga (bl2), já que os demais valores serão obtidos automaticamente pelo programa, a partir das seguintes definições:

  • Largura da alma (bw2): obtida em função do bw da viga e do item "Comprimento da vigota dentro do apoio" existente em “Configurações - Dimensionamento - Lajes - Nervuras”, grupo "Pré-moldados".
  • Largura da mesa colaborante da seção mista (bf2): obtida em função dos valores de bw e bl2, levando em consideração também a existência de laje em cada lado da viga.
  • Espessura da mesa colaborante da seção T mista (hf2): obtida em função da capa de concreto das lajes com nervuras ou da espessura das lajes maciças.
  • H2: espessura da laje

Em relação ao detalhamento das vigas com 2º estágio, além das armaduras longitudinais serão detalhados os estribos da viga para a seção de fábrica, bem como os estribos e a representação da forma da seção de 2º estágio.

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_e.gif

Exemplo de um detalhe de viga pré-moldada com 2º estágio de concretagem

Para a definição de seções de vigas com 2º estágio, é importante salientar que nas etapas iniciais (desforma, transporte e montagem) o programa verifica a viga como uma peça isolada com a seção de 1º estágio. Na etapa de construção preliminar, também é utilizada a viga com seção de 1º estágio, sendo que nesta etapa o programa monta um pórtico espacial com a estrutura completa, considerando as ligações rotuladas e os pontos de apoio da estrutura montada.

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_f.gif

Vinculação da viga para a seção de 1º estágio (rotulada)

O resultado dos esforços da etapa de construção preliminar é agrupado com os resultados do processamento da etapa final, onde é considerada a seção completa da peça (1º e 2º estágio) e, portanto, com inércia, resistência do concreto e rigidez diferentes, bem como a resistência das ligações semirrígidas e as combinações de ações últimas.

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_g.gif

Vinculação da viga para a seção com 2º estágio (apoios semirrígidos)

Devido a complexidade deste assunto e das considerações que devem ser realizadas sobre o modelo com ligações semirrígidas, iremos discorrer melhor sobre este tópico futuramente, em um outro artigo.

Definição da ligação semirrígida entre a viga e o pilar pré-moldado

Por fim, tendo o projetista optado pela solidarização entre a viga e o pilar por meio de barras passantes, além de prever a seção da viga em 2º estágio é necessário ainda prever furos no pilar para a passagem das barras. 

Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_h.gif

Furos no pilar para a passagem das barras (Fonte: Ibracon)

No Eberick Pré-moldado, a ligação semirrígida com barra passante está disponível através do botão “Modelo” no diálogo das vigas com 2º estágio de concretagem.

 Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_i.gif

Definição da ligação entre vigas e pilares pré-moldados

Assim, tendo configurado a vinculação da viga como sendo semirrígida com barra passante, ao detalhar o pilar serão indicados os furos para as barras, conforme pode ser visualizado na figura a seguir:

Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_j.gif

Detalhe da indicação dos furos para barras passantes no pilar

As ligações do tipo barra passante terão suas armaduras representadas junto com o detalhamento das lajes, uma vez que são montadas em obra e concretadas junto com as capas das lajes.

Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_k.gif

Detalhamento das armaduras das ligações semirrígidas

No detalhamento das lajes também pode ser incluído um detalhe típico, representando um corte de uma região com ligação semirrígida para facilitar o entendimento em obra.

Lancamento_de_vigas_pre_moldadas_com_2_estagio_e _ligacoes_semirrigidas_com_barras_passantes_l.gif

Detalhe típico da ligação semirrígida

tag(s): Lançamento; vigas pré-moldadas; ligações semirrígidas