Assunto

Como salvar os arquivos de projeto do Eberick em IFC e para visualização e impressão 3D?

Artigo

Introdução

Segundo Manzione (2013) entende-se por conceito BIM (Building Information Modeling) um processo que permite a gestão da informação baseado em modelos digitais, tridimencionais, compartilhados, integrados e interoperáveis. A partir deste modelo, os elementos que irão compor a edificação são caracterizados por objetos, que possuem propriedades e atributos específicos, como suas funções, forma, materiais e processos construtivos, por exemplo.

Ferreira (2011) afirma que o compartilhamento das propriedades dos elementos que constituem a edificação é realizado nos diferentes aplicativos da plataforma BIM através de um modelo de dados comum e aberto denominado IFC (Industry Foundation Class). O autor acrescenta que o IFC aperfeiçoa a comunicação, a produtividade, o tempo de entrega e a qualidade em todo o ciclo de vida de um edifício, reduzindo a perda de informações durante a transmissão de um aplicativo para outro, com padrões estabelecidos para objetos análogos na indústria da construção. O seu formato tem base na troca de dados entre processos em vários domínios, como na arquitetura, engenharia estrutural, construção e instalações.

Com base nas necessidades de mercado da construção civil, que demandam cada vez mais rapidez na execução de obras de um modo geral, economia de recursos e, portanto, menores perdas de insumos, agregar a plataforma BIM para gestão da informação da obra tem sido uma prática crescente em escritórios de engenharia. Buscando atender a esta nova realidade, foi incluída no Eberick V10 a possibilidade de exportação do projeto em IFC, para posterior importação nos aplicativos de plataforma BIM.

Além dos recursos para exportação de arquivos IFC, foram incluídas também ferramentas para a exportação de arquivos para visualização e impressão 3D (arquivos de formato STL 3D e OBJ 3D), atendendo a uma outra tendência de mercado que busca suprir a demanda da pré-visualização do modelo concebido tridimensionalmente.

O presente artigo tem como objetivo ilustrar a utilização dos recursos de exportação mencionados anteriormente através de exemplos práticos, respondendo as perguntas realizadas inicialmente no título do artigo.

Exportando arquivos no formato IFC

Inicialmente, os arquivos de extensão .IFC gerados pelo Eberick contêm informações geométricas dos componentes estruturais do projeto para aplicação em arquivos que utilizam o conceito BIM de compatibilização de projetos (estrutural, hidráulico, sanitário, elétrico, preventivo de incêndio etc). Dessa forma, ao incorporar as informações do projeto estrutural, permite-se evitar conflitos na execução da edificação como, por exemplo, a passagem indevida de tubulações em vigas e pilares, o posicionamento de um quadro geral de disjuntores no mesmo local em que foi posicionado um pilar, o posicionamento de um ponto de luz em uma viga, entre outros. O estudo das interferências dos diversos projetos, portanto, tende a evitar retrabalhos de um modo geral, permitindo obter maior economia à obra.

Para tanto, o recurso para exportação de arquivos IFC que representem a estrutura tridimensionalmente pode ser acessado a partir do Eberick V10, dentro da janela de exibição do pórtico 3D, através do comando “Projetos – Exportar – IFC”:

Comando "Exportar - IFC"

Figura 1: Comando "Exportar - IFC"

A abertura desse tipo de arquivo pode ser realizada em diversos softwares que trabalham com o conceito BIM e que, portanto, permitem importar arquivos IFC. A compatibilidade, porém, é garantida nos seguintes softwares:

 - Autodesk Revit 2015;

- Solibri Model Checker v9.5;

- Graphisoft ArchiCAD 18.

 Com isso, o próximo passo ao gravar o arquivo é informar o tipo de IFC desejado pelo usuário:

Formatos de arquivos na exportação em IFC

Figura 2: Formatos de arquivos na exportação em IFC

Cabe acrescentar que os tipos de arquivos IFC são definidos conforme os níveis de informação destes. Os arquivos lidos no Revit, por exemplo, possuem nível de informação 2x4, enquanto o Solibri e Archicad possuem nível 2x3.

Continuando com o exemplo, tendo definido, por exemplo, o formato compatível ao software Solibri, ao importar o arquivo para este aplicativo tem-se a seguinte visualização inicial:Arquivo IFC visualizado com o programa Solibri Model Viewer

Figura 3: Arquivo IFC visualizado com o programa Solibri Model Viewer

Pode-se observar que na exportação, cada pavimento será constituído de um nível, que por sua vez será composto por subníveis que representam cada tipo de elemento estrutural, citando-se as lajes, vigas, pilares e fundações.

Conforme mencionado anteriormente, as propriedades geométricas de cada peça também são informadas, permitindo, por exemplo, obter o consumo de materiais e custos.

Visualização de níveis de organização e propriedades dos elementos no Solibri Model Viewer

Figura 4: Visualização de níveis de organização e propriedades dos elementos no Solibri Model Viewer

Arquivos de impressão 3D

Além da possibilidade de exportação de arquivos em formato IFC, a fim de atender a crescente demanda de mercado em relação à necessidade de visualização do modelo tridimensional, no Eberick V10 foram incluídos ainda recursos para exportação de arquivos do modelo 3D com as extensões .OBJ e .STL. Esses arquivos podem ser abertos em aplicativos para visualização e/ou impressão de elementos 3D, apresentando informações quanto à geometria, às coordenadas de cada vértice e as faces da estrutura, que são definidas por polígonos.

Assim como no caso do arquivo IFC, esses formatos de arquivo são gerados a partir da abertura da janela de pórtico 3D, através dos comandos “Projeto – Exportar – OBJ 3D” e “Projeto – Exportar – STL 3D”.

Comando "Exportar - OBJ 3D" e "STL 3D"

Figura 5: Comando "Exportar - OBJ 3D" e "STL 3D"

No momento da gravação do arquivo, é necessário informar dois campos ao Eberick:

  1. Escala: se refere à escala na qual o projeto irá ser exportado;

  2. Isolar pavimento: quando esta opção está habilitada, o programa irá exportar cada pavimento em um arquivo OBJ/STL único.

Janela de diálogo para exportação de modelo 3D

Figura 6: Janela de diálogo para exportação de modelo 3D

Posteriormente, esses arquivos podem ser impressos por impressoras 3D ou lidos através de programas para visualização de arquivos 3D, citando-se o STL Viewer, por exemplo.

Arquivo STL de toda a estrutura visualizado com STL Viewer

Figura 7: Arquivo STL de toda a estrutura visualizado com STL Viewer

DXF 3D

Arquivos de extensão .DXF 3D contêm elementos de desenho que formam diversos polígonos fechados, de forma a representar todos os componentes estruturais do projeto. Sua abertura pode ser realizada em programas que possuem ambiente CAD, como o AutoCAD da Autodesk e o SolidWorks, da Dassault Systèmes.

Esse tipo de arquivo é gerado na janela de pórtico 3D por meio do comando “Projeto – Exportar – DXF 3D”.

Referências bibliográficas

MANZIONE, L. Proposição de uma estrutura conceitual de gestão do processo de projeto colaborativo com o uso do BIM. 2013. Tese (Doutorado) - Escola Politécnica, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

FERREIRA, B. F.V. Aplicação de conceitos BIM à instrumentação de estruturas. 2011. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Engenharia, Universidade do Porto, Porto, 2011.

tag(s): "Impressão 3D", "Pórtico 3D", Exportar, IFC, OBJ, STL